• UES

TRANSPORTE PÚBLICO DE SANTARÉM 5 ANOS APÓS JUNHO DE 2013.


Após 5 anos das jornadas de junho de 2013 temos pouco a comemorar. Amanhecemos o dia 13 de junho de 2018 com mais um aumento abusivo no preço das tarifas do transporte público de Santarém, assinado no ultimo dia 8 (sexta-feira) pelo prefeito de Santarém Nélio Aguiar (DEM), no qual as tarifas do transporte urbano passaram dos atuais R$ 2,70 para R$ 3,00 a inteira, e de 0,90 centavos para R$ 1,00 o passe estudantil. O governo municipal deixa evidente em qual lado está neste momento, ao optar por um lado do sistema de transportes urbanos, o dos empresários, não levando em conta primar pela defesa e trabalho em prol da população e do interesse coletivo, entretanto, nitidamente ele opta pelo empresariado e seus interesses mercadológicos.

A UES historicamente luta contra os aumentos das tarifas no município, vale lembrar que a UES foi a principal entidade que no dia 15 Junho de 2013 levou cerca de 15 mil indignados a ocuparem as ruas de Santarém, dizendo um basta ao sucateamento do transporte público, aos abusivos aumentos de tarifas e ao desrespeito com o dinheiro público, sendo que em dezembro do mesmo ano foi votado e aprovado na Câmara Municipal de Santarém o projeto de lei que regulamenta o passe estudantil em 1/3 do valor integral da passagem, além de prevê a ampliação do passe aos estudantes de cursos técnicos, tecnológico e profissionalizante.

A UES foi a única a puxar um ato contra o último aumento, na manhã do dia 30 de maio cerca de 400 estudantes e trabalhadores de Santarém saíram às ruas até a prefeitura mostrando sua indignação frente a nova proposta de reajuste tarifário. Frente a mais um reajuste as outras associações estudantis como sempre seguiram caladas comprovando seu posicionamento histórico de não lutar pelos direitos dos estudantes, restringindo-se apenas a função de emitir carteiras estudantis.

O aumento surge de forma totalmente ilegal e imoral, a começar pela aprovação no Conselho Municipal de Transporte(CMT) que de maneira alguma representa a população. Os que se julgam “representantes” da população neste conselho já perderam há muito tempo a noção das necessidades de sua base, vivem isolados e encastelados em seus sindicatos e associações, são amigos dos patrões e fecham voto com a classe empresarial de ônibus em Santarém (SETRANS).

O aumento funciona assim: o CMT aprova a proposta bem acima do valor atual ( no caso 3,25) O prefeito Nélio Aguiar finge não ter envolvimento na questão e usa de escudo a deliberação do CMT e aprova uma tarifa abaixo do valor da proposta mas ainda bem acima do valor atual para figurar que ainda pensa nos trabalhadores e agradando assim os empresários. Vale lembrar que o prefeito Nélio já é o prefeito que aumentou como nenhum outro prefeito o valor da tarifa de ônibus.

É preciso desmontar esse conselho de fachada que só serve para aprovar aumento de tarifa, que após 4 anos de sua implantação aprovou 3 reajuste de passagens, em 2015 (inteira 2,25, estudante 0,75), 2017 (inteira 2,70, estudante 0,90), 2018 (inteira 3,00, estudante 1,00) e extinguiu a domingueira de R$ 1,30.

A história do transporte público de Santarém já mostrou que os aumentos nunca são acompanhados de uma melhoria real no serviço e que a população sempre paga o preço. Longos tempos de espera nas paradas, não cumprimento de itinerário, desvio de rotas, ônibus sucateados, falta de Linhas universitárias em todos os campus de Santarém, falta de implantação do terminal de ônibus, a bilhetagem continua nas mãos do SETRANS tendo eles o poder de negar os direitos dos estudantes, trabalhadores e usuários em geral e o município continua adiando o processo licitatório que representa um fio de esperança para a melhoria da qualidade do serviço.

Na contramão de resolver os problemas, o governo municipal presenteia os empresários com sucessivos aumentos na tarifa, com a justificativa de que os aumentos resultarão em qualidade.

E preciso continuar lutando por melhorias reais na qualidade do transporte público de Santarém.

11 visualizações

© 2023 por UES. CNPJ 01.425.668/0001-43